por Rui Almeida

 13 DE OUTUBRO 2018

 

RUI ALMEIDA JUNIOR - O CENTENÁRIO QUE SE SEGUE

 

O centenário de hoje, é alguém de quem falo com um orgulho imenso, alguém que não sendo (ainda) campeão, por muitas outras razões, já o é para mim há muito tempo!

O Ruka começou muito cedo e por isso mesmo, é daqueles pilotos que foge à imagem tradicional do piloto participante em troféus amadores.

Hoje nos ASES temos vários jovens pilotos, todos eles excelentes pilotos, inclusivamente mais novos que ele, mas nenhum chegou ao nosso troféu tão novo.

Se olharmos para trás e recordarmos a sua estreia em 2008 com 13 anos e 8 meses, largado no meio de pilotos, homens feitos, com o triplo ou o quádruplo da sua idade, cheios de “ronha”, ele olhando bem de baixo para cima e que na sua segunda presença já estava a ganhar corridas, é pá… há que lhe tirar o chapéu!

Para chegar onde está agora, o Ruka levou muita “porradinha” de verdadeiros Reis da Cacetada. Não tenho nenhuma dúvida que subiu a pulso.

Mas naquilo que verdadeiramente interessa - a arte da condução, aprendeu com os melhores. É um piloto que se sabe defender muito bem, é muito rápido, consistente e por vezes agressivo, mas não tenho dúvidas que é leal e cheio de fair play.

Com excepção do título de campeão dos ASES, pensem num qualquer recorde e de certeza que ele já o tem com o galardão de “o mais novo a…”.

Ganhou corridas em todas as épocas desde 2008 e já ajudou os ASES a ganhar a Taça Intertroféus por duas ocasiões.

Fora das pistas é tranquilo e simultaneamente brincalhão, senhor de uma piada muito original. Tenho a certeza que não há adversários das corridas que não simpatize com ele fora delas.

Apesar de uma enorme paixão pelos desportos motorizados, o Ruka separa bem as águas: as que são do mundo real e as que são do lazer motorizado. Várias vezes parou o barco que navegava nas águas calmas do lazer para atacar com confiança as águas do mundo real.

Talvez por isso nunca tenha chegado ao título de campeão, mas quem sabe, ele surja já em 2018!

De uma coisa estou certo: hoje aos 24 anos, o Ruka já marcou a sua posição nos ASES e definitivamente faz parte da elite do kart amador em Portugal.

À esquerda, Paulo Mendes dá a bandeirada da primeira vitória do ICEMAN em 2008, na frente de Aires Azevedo e João Moreira. À direira o Iceman a vencer na última jornada dos ASES em Setembro passado

 

<< Clique aquipara escrever aos ASES