por Rui Almeida

19 DE SETEMBRO 2017

 

Momento da largada com a equipa KIVIKART Endurance (53) momentaneamente no quarto lugar

A MALDIÇÃO DO TERCEIRO LUGAR

A tão anciosamente aguardada estreia da nova frota do kartódromo do Cabo do Mundo (CM) aconteceu no passado dia 9 de Setembro.

Foi um dia que fez recordar a saudosa prova aí organizada pelos ASES em 2005 com uma frota Euroindy e que tal como agora, teve casa cheia!

É bonito assistir a uma prova quando a grelha está completa e estas 5 horas para além de lotadas, tiveram a presença de grandes pillotos do kart amador.

Foi também uma excelente oportunidade de rever pilotos que agora o são menos, mas que vieram ao CM recordar aqueles grandes dias que nesta pista já se viveram, alguns da responsabilidade dos ASES e que de agora em diante se espera voltem a acontecer.

Quanto à frota, ela é de facto interessante e a afinação estabelecida pelo CM mostrou-se muito boa.

Quanto aos ASES, apresentaram-se com duas formações, a KIVIKART Endurance, fazendo alusão ao local onde temos passado grande parte do nosso tempo nos últimos 5 anos e outra de nome... ASES Endurance.

Qualquer uma delas não foi muito feliz e não se lhes pode apontar um dedo sobre responsabilidade no insucesso.

Como em tudo que é novo, precisa de alguma rodagem, de algum entrusamento, de limar algumas arestas como é costume dizer na gíria popular e o CM pecou por aqui.

A gestão dos lastros, responsabilidade do CM, como foi montada, não se mostrou adequada, o sistema de penalizações, é muito interessante, tem pernas para andar, mas os comissários ainda não têm experiencia com o sistema e houve alguns... equívocos.

O kart apresentou algumas dificiencias com a tampa do depósito, bem como o sistema de lastro não se apresentou muito seguro. Ainda assim, todos estavam a aprender e estamos certos que tudo isto será revisto para eventos futuros.

Houve equipas mais vítimas que outras, mas as duas equipas dos ASES foram sem dúvida das maiores vítimas destas situações.

Foram várias as equipas a ter problemas com a tampa do depósito de combustivel nos momentos em que fizeram reabastecimentos, mas a vítima maior foi a ASES Endurance que num dos seus reabastecimentos esteve parada quase 5 minutos, só para enroscar a tampa do depósito!

Este episódio condenou a equipa a um 10º lugar final que não espelha de forma alguma o andamento da equipa, que se mostrou capaz de discutir o pódio, no mínimo uma presença no Top Five.

Quanto à KIVIKART Endurance, o mínimo que se pode dizer é que foi vítima de... equívocos.

Composta por pilotos habituados a presenças em grandes jornadas de resistência por este país fora, a KIVIKART Endurance vinha com ambições e nos treinos mostrou logo credenciais com a obtenção do terceiro melhor registo.

Com tanto piloto de qualidade a fazer a partida, era previsível que os comisários teriam de estar de olhos bem abertos.

Quando já rodava em segundo na perseguição ao líder, a equipa foi vítima de um abalroamento tal que os pesos saltaram do local destinado ao lastro e foram cair literalmente no colo do piloto Luís Duarte.

Os comissários pensaram que tinha sido o piloto a retirar os pesos do seu local e penalizaram-no na hora e depois disso, o piloto ainda teve de parar para recolocar os pesos novamente. Ou seja, com 10 minutos de prova, a equipa já rodava em último lugar a 3 voltas do líder.

A equipa não acusou o toque e partiu para a recuperação.

Com mais de meia prova por disputar, a KIVIKART já tinha subido aoi quinto lugar e já tinha recuperado uma volta quando foi novamente vítima de outro equivoco!

Quanto quisemos saber o porquê da penalização, foi-nos explicado que tinha sido um engano. As penalizações são dadas na hora através de um sistema que controla uma centralina no kart: A penalização era para o kart 54, o nosso era o 53 e o comissário só se apercebeu do erro quando o 54 passou por ele à velocidade normal!

Resultado: A KIVIKART Endurance caiu para o 10º lugar novamente a 3 voltas.

As duas horas finais foram espectaculares com a equipa a fazer uma recuperação fantástica que a levou ao terceiro lugar final a 40 segundos do final da prova.

Novamente um terceiro lugar, numa prova onde a equipa mostrou que tinha andamento para mais, muito mais!

Os ASES não vão desistir de lutar.

Quanto ao Kartódromo do Cabo do Mundo, está de parabéns sem dúvida.

A prova foi um sucesso, o esquema no papel era para funcionar, mas estes imponderaveis acontecem quando tudo é novidade. Estamos certos que vão retificar e a próxima será ainda melhor.

Por isso mesmo, venha a próxima!

 

Luís Duarte, o nosso homem para as partidas teve um primeiro turno muito atribulado

 

Diogo Sousa não conduziu, mas fez uma gestão de boxe absolutamente imaculada!

 

C L A S S I F I C A Ç Ã O  F I N A L

 

Nesta foto ficou a faltar Jorge Meireles que teve papel preponderante na ASES Endurance

 

 

<< Clique aquipara escrever aos ASES