por Rui Almeida

 

 

5 DE MAIO 2010

DESAFIO ÚNICO 2010

Rampa da Falperra

Vitória da dupla Filipe Matias/Ricardo Rocha

 

Os ASES estiveram a um nível muito bom no arranque do Desafio 2010.

Filipe Matias foi Rei e Senhor da Rampa ao ser o mais rápido de todos os pilotos presentes em ambas as subidas que fez.

Na sua segunda subida a contar, arrasou mesmo com toda a concorrência, fazendo um tempo que não deixou margem para dúvidas de quem era o mais forte.

O seu colega de equipa, o também ÁS Ricardo Rocha, alcançou igualmente um bom tempo e por isso, no somatório do melhor tempo de cada um dos pilotos, a equipa CREDITE-EGS/VIDEOVISÃO foi a justa vencedora.

Houve três equipas que estiveram sempre nos três primeiros lugares – A CREDITE-EGS/VIDEOVISÃO, a MISTER CHURRASCO de Pedro Salvador e Serôdio Borges e a AMOB Racing do ÁS Rui Almeida acompanhado de Jorge Areal.

No sábado disputaram-se as subidas de adaptação e as primeiras subidas a contar. Filipe Matias e Rui Almeida foram os mais rápidos das suas séries, mas era a MISTER CHURRASCO de Pedro Salvador que liderava no somatório. A AMOB estava em segundo e a EGS em terceiro.

No domingo, a classificação inverteu-se com a primeira subida.

Filipe Matias alcançou um tempo fenomenal e colocou a sua equipa na liderança. A AMOB com Jorge Areal ao volante, também melhorou substancialmente e manteve o segundo lugar, enquanto que Pedro Salvador foi vítima de bandeiras amarelas no percurso, não conseguiu melhorar e a sua equipa desceu para terceiro.

Antes da última subida várias equipas poderiam alcançar a vitória:

O ÁS Tiago Martinho acompanhado por Tozé Ferreira, corrigiu a afinação do carro, melhorou substancialmente a sua marca e colocou a sua equipa no quarto lugar entrando na luta pela vitória. Também o ÁS Jorge Meireles alcança excelente marca e coloca-se na luta pelas posições do pódio.

A expectativa para a subida final era grande.

O primeiro a subir e a abdicar pela vitória é Tozé Ferreira que com problemas de carburação faz um mau tempo. O ÁS Vitor Ramos não melhora e também perde o pódio.

Quanto aos que já lá estavam, Rui Almeida compromete a vitória ao tocar ligeiramente num rail e com isso a furar um pneu.

Ricardo Rocha fica mais tranquilo e cumpre uma boa subida, enquanto que Serôdio Borges da MISTER CHURRASCO, também ele a dar o tudo por tudo, sai largo numa das curvas finais e não alcança um tempo suficientemente bom para desalojar os ASES da vitória final que ficou assim:

 

 

Filipe Matias/Ricardo Rocha

Rui Almeida/Jorge Areal

Tiago Martinho/Tozé Ferreira

Jorge Meireles/Vitor Ramos

16º José Aguiar/Paulo Magalhães

26º Pilar Lima/Nadine Quintaneiro

 

 

Pilar Lima, a piloto que se estreou nos ASES na última prova em Oiã, alcançou o 26º lugar.

 

 

 

 

 

Uma palavra final para José Aguiar que foi estreante nos automóveis.

Terminar em 16º lugar entre 29 concorrentes na estreia pode saber a pouco para o nosso Ás, mas se tivermos em linha de conta que se trata de uma rampa, tudo muda de figura.

Naturalmente que é importante ter um carro bem afinado e bem preparado, mas em provas de rampas o mais importante de tudo é o treino!

Treinar uma rampa não é fácil, é necessário decorá-la bem, ter uma boa visão espacial do terreno e conseguir imaginar como será fazê-la bem mais depressa e com o carro de corrida e essa é a grande dificuldade das rampas, mais se torna quando se trata de uma estreia!

Por isso, não há nada mais ingrato para um estreante, do que começar por uma rampa.

O campeonato prossegue agora no autódromo de Braga a 23 de Maio.

 

 

             Classificação final... AQUI 

 

 

_________________________________________________________________________________________________

 

 

Rui Almeida em acção a caminho da curva do restaurante

 

O pelotão de 29 FIAT Punto preparam-se para mais uma subida

 

Rui Almeida e o seu companheiro de equipa Jorge Areal consultam os tempos na Internet...