por RUKYMAN

27 ABRIL 2007

Aventura Empresas 2007

4ªe última prova

ASES renovam o título de Campeões do Aventura Empresas

 

 

Parece lógico começar por perguntar, quando é que os ASES largam o podium do Aventura Empresas?

Naturalmente que a nossa equipa tudo fará para continuar a ir lá receber o champanhe e beijinhos da organização, já que pretendemos continuar neste troféu, mas a resposta está neste momento na boca dos nossos adversários.

Sem dúvida que este troféu tem grandes pilotos a disputa-lo: Tozé Ferreira, Tiago Martinho, Pedro Pimenta, Joaquim Filipe, Luís Fernandes, André Pinto, Pedro Ramada entre outros, mas os ASES são os campeões da consistência e ainda têm "sumo" para distribuir por outras equipas.

A equipa Tremoceiros "contratou" o nosso campeão Luís Vaz, a FIX-Solutions tem Jorge Meireles e claro que o núcleo organizativo do nosso troféu não podia deixar fugir todos os pilotos!

Nesta 2ª edição fez-se representar por uma equipa muito "arrumadinha", vestida com confecções da Vertente, mas que, face às contingências, teve de usar 3 formações diferentes em 4 provas, o que acaba por demonstrar que ninguém é insubstituível na equipa e que o Troféu ASES PELOS ARES tem muita matéria prima.

Depois de uma vitória, de um segundo lugar e de um terceiro, os ASES acabaram o Aventura como começaram ou seja, subindo novamente ao lugar mais alto.

Aquela máxima que já usei no passado - Não há mal que sempre dure nem bem que nunca acabe, volta novamente a ser usada aqui e por duas razões:

Primeiro porque alguns dos nossos adversários falaram constantemente em sorte e de facto tenho de concordar que o nosso "sprint kart" era dos melhores, mas será que os ASES tiveram sempre sorte ao longo das 4 provas do troféu?

Claro que não.

A nossa equipa também tem pilotos rápidos, como o Filipe Matias que só fez duas corridas e o João Araújo que fez três, mas acima de tudo houve muita tranquilidade e muita consistência.

E claro: Se com karts normais tentamos minimizar o prejuízo, quando nos sai um "maquinão" (como fomos constantemente ouvindo ao longo do dia, com alguma dose de dor de cotovelo...),  meus amigos: Aí, a "gente" não perdoa.

E se calhar esteve aí a diferença e o mérito. Quando o kart foi bom, nós não perdoamos.

A segunda razão é mesmo a tradução à letra. Vai haver um dia em que os ASES não vão conseguir terminar no podium. Só espero que esse dia ainda venha longe...

Este sábado apresentou-se cinzento e chuvoso, o que à partida beneficiava mais os nossos adversários. Podiam arriscar mais já que não tinham nada a perder.

Mas a primeira corrida com Rui Almeida ao volante acabou por mostrar o contrário!

Rui Almeida faz segundo nos treinos e ganhou tranquilamente, enquanto que a MDS Seguros/Porto Canal apenas terminou em 15º lugar e a OVAR Kart ainda pior.

Nesta altura e face ao resultado, ficamos com a sensação que o kart era muito equilibrado e com uma saída fantástica.

Na segunda corrida consolidamos essa ideia e começamos a acreditar que se não vencesse-mos, isso ficaria a dever-se à nossa aselhice...

O Aires Azevedo fez segundo na segunda corrida, muito por culpa de uma dobragem a um atrasado e o João Araújo deveria ter sido mais comedido na terceira! O avanço com que terminou foi quase escandaloso.

Finalmente o João Brito que resolveu brincar durante os treinos, fez apenas o sexto tempo. Mas dada a partida, foi com relativa facilidade que chegou à liderança da corrida para a perder para a LMed Pharma nos metros finais.

Para a corrida da tarde, só a MDS Seguros/Porto Canal/JOCACI Team nos podia incomodar e para isso, teria de vencer e esperar que a VERTENTE ficasse em 18º lugar.

Possível, mas complicado dado o nosso passado na prova.

De qualquer maneira, quem olhasse para a classificação da prova com um terço decorrido, poderia pensar que essa surpresa poderia acontecer.

A equipa teve um arranque muito bom e conseguiu subir do último lugar ao terceiro, quando entrou o pace-kart. Mas com o reabastecimento e um segundo turno algo desconcentrado, a equipa viu-se no 22º lugar e a mais de duas voltas.

Aires Azevedo começou a repor a equipa no seu sítio com o terceiro turno e finalmente João Araújo trouxe a equipa até ao quinto lugar final que nos deu a vitória nesta prova.

A MDS acabou por vencer a corrida da tarde, mostrando também ela grande consistência e estratégia. Ao longo do troféu e nas quatro corridas de resistência obteve duas vitórias e dois segundos lugares.

Foi uma justa segunda classificada na corrida e no troféu.

Para o terceiro lugar é que tudo esteve mais difícil, acabando por ser a LMED Pharma a fechar o podium.

 

 

Resultados das corridas matinais:

 

  MANGA   A                                                                                        

    MANGA   B

      MANGA   C

        MANGA   D

 

3H Resistência

 

Classificação Geral

 

 

 

 

 

 

Comenta esta notícia noFORUMdos ASES!!