por Rui Almeida

23 DE FEVEREIRO 2018

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

GUSTAVO GONÇALVES - o 12º centenário!

 

3 CORRIDAS, 3 VENCEDORES!

RUI ALMEIDA SENIOR É O PRIMEIRO LÍDER DO TROFÉU

100 CORRIDAS PARA GUSTAVO GONÇALVES

 

A turma que arrancou com o troféu de 2018 (falta o Luís Duarte que tb esteve)

Arrancou no passado sábado a décima-nona edição do Troféu ASES PELOS ARES.

Não houve grandes alterações a nível regulamentar, apenas ajustes de pormenor.

Depois da estreia em 2017 do uso da pista em sentido contrário com grande sucesso, para este ano, os ASES irão realizar 4 provas no sentido normal e outras 4 em sentido inverso, estreando mais traçados neste último sentido.

Relativamente a pilotos, não houve estreias, mas o facto maior a salientar foram as cem corridas do Gustavo Gonçalves.

Nesta prova usou-se a versão A do traçado nº 9, o mais curto que os ASES usam nas suas visitas ao KIVI.

Tudo apontava para um dia chuvoso - daí o traçado curto, mas tal acabou por não se verificar, apresentando-se o dia bastante solarengo.

Mas comecemos pelo novo centenário! 

GUSTAVO GONÇALVES – o Décimo Segundo Centenário!

O Gustavo é o décimo segundo centenário dos ASES PELOS ARES e quando um troféu já conta com 12 pilotos com mais de 100 corridas, diz muito do troféu e dos pilotos que nele participam.

Já tem muitas histórias para contar, mostra que existe uma fidelização das pessoas e que estes pilotos têm “amor à camisola” … por alguma razão!

E se tivermos em conta que o troféu não se realizou em 2011 e 2012…

O Gustavo estreou-se na última jornada de 2007 em Baltar, uma jornada que eu recordo particularmente, não pelo GU (sorry GU!), mas sim porque com o título praticamente no bolso, fugiu-me para o Domingos Machado por causa de uma vela partida…

Tal como o meu resultado, o do GU também foi fraquinho.

Mas esse factor não o afectou, bem pelo contrario. Aprendeu logo a primeira lição – nos ASES não havia piedade por ninguém.

Ao longo dos anos foi evoluindo e hoje também ele não tem piedade de ninguém.

Eu já senti isso na pele…

É notória uma enorme paixão pelas corridas e pelos ASES e existe muito querer em vencer… nos ASES. Estar com os ASES, representar os ASES é sem dúvida um dos objectivos de todas as épocas.

Também o GU de 2007 e o de 2018 são pilotos muito diferentes e por isso tenho a certeza que agora, o próximo objectivo é vencer nos ASES.

Pódios são muitos: 14 com o pódio desta prova.

Ele é rápido e tecnicamente muito forte, mas também é grande e… pesado.

Hoje é sem dúvida um dos pilotos da primeira linha dos ASES e a prova disso mesmo é ter representado o grupo na TIT nas três últimas edições. 

Ainda recordo o seu nervosismo quando representou os ASES a primeira vez…

Completou agora 100 corridas.

Os ASES querem ganhar mais TIT’s.

Faço votos que faças parte de uma dessas formações.

 

Quanto ao programa:

A primeira corrida realizou-se com algumas zonas do traçado bastante húmidas.

O andamento inicial ressentiu-se desse facto, começando em 34”.8.

Na segunda corrida, a pista estava quase seca, apenas com humidade na zona de sombra e o tempo baixou para 32”.6, já abaixo do anterior recorde oficial e na terceira manga, com a pista totalmente seca, Luís Duarte estabeleceu um novo recorde para este traçado com 32”.380.

 

CORRIDA 1

O regressado Rui Miranda foi o homem mais rápido nos treinos, logo seguido do aniversariante Gustavo Gonçalves e da “velha raposa” Rui Almeida SR.

A primeira volta da corrida marcou logo o destino da mesma!

O “pole-man” arrancou mal mas segurou a liderança, mas esse factor condicionou a partida de Gonçalves, que foi logo ultrapassado por Rui Almeida SR que fez “comboio” com Miranda e ficou à mercê de Rui Almeida JR – também de regresso aos ASES, agora a tempo inteiro.

Os dois vinham tão concentrados em segurar o terceiro lugar que se distraíram com a primeira travagem e ambos perderam o frontal na traseira de Almeida SR.

Mas duas curvas depois o insólito aconteceu.

Um dos “apanha frontais” do kartódromo ao ver tanto frontal a saltar na pista, começou a correr pista fora para os apanhar, se pensar que estava uma prova a decorrer!

Quase foi atropelado pelo líder Rui Miranda e atrasou todo o pelotão depois dele.

Mirando ficou com grande margem para Almeida SR e só teve de controlar a prova até final.

Rui Almeida SR também acabou por fugir a quem vinha atrás e fez uma prova sem história.

Já o terceiro lugar teve mais hospedes.

Depois de Gustavo Gonçalves e Rui Almeida JR, seria João Moreira a ter o lugar em sua posse, mas um cabo do acelerador colado fê-lo desistir.

A posição seria herdada por Manuel Fonseca que liderava um grupo bastante aguerrido composto ainda por Joaquim Oliveira e o vice-campeão Luís Duarte.

Foi uma luta a três que terminou com Oliveira a superar Manuel Fonseca na penúltima volta, enquanto que Luís Duarte perdia o frontal na traseira de Oliveira.

Grande prémio para Joaquim Oliveira que desta forma alcançou o seu primeiro pódio nos ASES.

 

CORRIDA 2

A segunda manga foi um assunto familiar…

Foi giro ver a marcação cerrada nos treinos cronometrados entre os Almeida SR e JR.

Foram os mais rápidos em pista, rodaram sempre juntos, mas ambos sinicamente evitaram sempre dar boleia ao um ao outro.

No final da sessão vantagem para a velha raposa por 6 centésimos de segundo.

A corrida em si não teve grande história, já que o Junior vinha de um resultado menos bom na primeira manga e por isso, apesar de pressionar o seu pai a corrida toda, não quis arriscar outro resultado menos positivo.

Terceiro lugar para Pedro Nunes.

 

CORRIDA 3

Luís Duarte não deu hipóteses a ninguém, marcando um tempo nos treinos que desmoralizou todos atrás de si.

Na corrida “tirou bilhete” e ficou à espera no pódio a ver quem o acompanharia nos lugares disponíveis.

Atrás de si, a luta prometia, já que a diferença entre o segundo – Gustavo Gonçalves e o oitavo – Diogo Sousa, era inferior a duas décimas.

Na partida a Velha Raposa da Univ. do Minho Luís Cunha, surpreendeu Gustavo Gonçalves e depois este viu-se impotente para recuperar o lugar.

Ao longo da corrida, Gonçalves foi mais rápido, mas Cunha defendeu-se bem e regressou assim a um pódio, facto que não acontecia desde 2009.

Mais um bom resultado para Pedro Nunes que começa o troféu dos ASES no segundo lugar atrás de Rui Almeida SR.

O troféu prossegue a 17 de Março.

 

 

CORRIDA 1 TRAÇADO 9A
TREINOS CORRIDA BEST LAPS
Pos. Kart Piloto Tempo Dif. Pos. Kart Piloto Laps Dif. Best Pos. Kart Piloto Best Dif.
1 12 Rui Miranda 34,820 0,000 1 12 Rui Miranda 18 00,00 33,035 1 14 Iceman 32,992 0,000
2 09 Gustavo Gonçalves 34,880 0,060 2 05 Rui Almeida 18 05,28 33,054 2 12 Rui Miranda 33,035 0,043
3 05 Rui Almeida 34,910 0,090 3 01 Joaquim Oliveira 18 11,02 33,256 3 05 Rui Almeida 33,054 0,062
4 14 Iceman 35,010 0,190 4 16 Manuel Fonseca 18 12,34 33,353 4 01 Joaquim Oliveira 33,256 0,264
5 03 João Moreira 35,150 0,330 5 07 Reinaldo Fonseca 18 14,15 33,530 5 09 Gustavo Gonçalves 33,276 0,284
6 01 Joaquim Oliveira 35,290 0,470 6 06 Diogo Costa 18 14,43 33,364 6 16 Manuel Fonseca 33,353 0,361
7 16 Manuel Fonseca 35,310 0,490 7 15 Luis Cunha 18 15,51 33,490 7 06 Diogo Costa 33,364 0,372
8 11 Luis Duarte 35,500 0,680 8 14 Iceman 18 16,61 32,992 8 11 Luis Duarte 33,488 0,496
9 07 Reinaldo Fonseca 35,590 0,770 9 02 Ricardo Passos 18 21,39 33,650 9 15 Luis Cunha 33,490 0,498
10 02 Ricardo Passos 35,610 0,790 10 11 Luis Duarte 18 25,95 33,488 10 13 Miguel Bento 33,520 0,528
11 15 Luis Cunha 35,850 1,030 11 04 Pedro Cacais 18 30,11 34,305 11 07 Reinaldo Fonseca 33,530 0,538
12 06 Diogo Costa 35,960 1,140 12 10 Marco Azevedo 18 34,21 34,372 12 03 João Moreira 33,587 0,595
13 10 Marco Azevedo 36,570 1,750 13 13 Miguel Bento 17 1 Lap 33,520 13 02 Ricardo Passos 33,650 0,658
14 13 Miguel Bento 36,810 1,990 14 09 Gustavo Gonçalves 16 2 Laps 33,276 14 04 Pedro Cacais 34,305 1,313
15 04 Pedro Cacais 37,000 2,180 15 03 João Moreira 10 8 Laps 33,587 15 10 Marco Azevedo 34,372 1,380
CORRIDA 2
TREINOS CORRIDA BEST LAPS
Pos. Kart Piloto Tempo Dif. Pos. Kart Piloto Laps Dif. Best Pos. Kart Piloto Best Dif.
1 13 Rui Almeida 32,750 0,000 1 13 Rui Almeida 18 00,00 32,675 1 11 Iceman 32,632 0,000
2 11 Iceman 32,810 0,060 2 11 Iceman 18 00,51 32,632 2 13 Rui Almeida 32,675 0,043
3 09 Pedro Nunes 32,890 0,140 3 09 Pedro Nunes 18 05,62 32,820 3 09 Pedro Nunes 32,820 0,188
4 01 Diogo Costa 33,080 0,330 4 01 Diogo Costa 18 06,00 32,824 4 01 Diogo Costa 32,824 0,192
5 10 Reinaldo Fonseca 33,140 0,390 5 12 Diogo Sousa 18 10,26 32,989 5 14 Antonio Garcia 32,975 0,343
6 14 Antonio Garcia 33,170 0,420 6 10 Reinaldo Fonseca 18 10,69 32,997 6 12 Diogo Sousa 32,989 0,357
7 08 Jorge Meireles 33,210 0,460 7 08 Jorge Meireles 18 11,92 33,120 7 10 Reinaldo Fonseca 32,997 0,365
8 12 Diogo Sousa 33,360 0,610 8 14 Antonio Garcia 18 12,17 32,975 8 08 Jorge Meireles 33,120 0,488
9 06 Joaquim Oliveira 33,390 0,640 9 06 Joaquim Oliveira 18 13,86 33,186 9 06 Joaquim Oliveira 33,186 0,554
10 15 Alvaro Bessa 33,490 0,740 10 15 Alvaro Bessa 18 18,71 33,355 10 03 Miguel Bento 33,301 0,669
11 03 Miguel Bento 33,620 0,870 11 03 Miguel Bento 18 19,46 33,301 11 16 António Ambrosio 33,327 0,695
12 16 António Ambrosio 33,630 0,880 12 05 Ruben Azevedo 18 27,42 33,649 12 15 Alvaro Bessa 33,355 0,723
13 05 Ruben Azevedo 34,130 1,380 13 16 António Ambrosio 18 29,65 33,327 13 05 Ruben Azevedo 33,649 1,017
14 02 Marco Azevedo 34,160 1,410 14 02 Marco Azevedo 17 1 Lap 34,060 14 02 Marco Azevedo 34,060 1,428
CORRIDA 3
TREINOS CORRIDA BEST LAPS
Pos. Kart Piloto Tempo Dif. Pos. Kart Piloto Laps Dif. Best Pos. Kart Piloto Best Dif.
1 01 Luis Duarte 32,380 0,000 1 01 Luis Duarte 18 00,00 32,424 1 01 Luis Duarte 32,424 0,000
2 14 Gustavo Gonçalves 32,720 0,340 2 04 Luis Cunha 18 07,58 32,834 2 08 Rui Miranda 32,582 0,158
3 04 Luis Cunha 32,800 0,420 3 14 Gustavo Gonçalves 18 07,96 32,891 3 04 Luis Cunha 32,834 0,410
4 11 Pedro Nunes 32,880 0,500 4 11 Pedro Nunes 18 09,74 32,972 4 10 Diogo Sousa 32,849 0,425
5 02 Jorge Meireles 32,900 0,520 5 10 Diogo Sousa 18 09,89 32,849 5 05 Manuel Fonseca 32,851 0,427
6 05 Manuel Fonseca 32,930 0,550 6 06 João Moreira 18 10,32 32,912 6 14 Gustavo Gonçalves 32,891 0,467
7 08 Rui Miranda 32,960 0,580 7 02 Jorge Meireles 18 16,73 33,203 7 06 João Moreira 32,912 0,488
8 10 Diogo Sousa 32,970 0,590 8 15 Ricardo Passos 18 20,28 33,162 8 11 Pedro Nunes 32,972 0,548
9 06 João Moreira 33,110 0,730 9 08 Rui Miranda 18 20,55 32,582 9 03 Antonio Garcia 33,146 0,722
10 03 Antonio Garcia 33,200 0,820 10 16 Alvaro Bessa 18 23,33 33,293 10 15 Ricardo Passos 33,162 0,738
11 16 Alvaro Bessa 33,250 0,870 11 09 Pedro Cacais 18 33,05 33,723 11 02 Jorge Meireles 33,203 0,779
12 15 Ricardo Passos 33,290 0,910 12 05 Manuel Fonseca 18 33,19 32,851 12 12 Antonio Ambrosio 33,291 0,867
13 12 Antonio Ambrosio 33,790 1,410 13 07 Ruben Azevedo 17 1 Lap 34,000 13 16 Alvaro Bessa 33,293 0,869
14 07 Ruben Azevedo 33,970 1,590 14 12 Antonio Ambrosio 17 1 Lap 33,291 14 09 Pedro Cacais 33,723 1,299
15 09 Pedro Cacais 34,240 1,860 15 03 Antonio Garcia 15 3 Laps 33,146 15 07 Ruben Azevedo 34,000 1,576

 

No aproveitar é que está o ganho e o Joaquim Oliveira estava no sítio certo à hora certa para chegar ao seu primeiro pódio nos ASES. Ainda assim teve de superar Manuel Fonseca (encoberto) e defender-se do vice-campeão Luís Duarte

Pedro Nunes teve um bom arranque nos ASES 2018 e para já está em segundo no troféu

Regresso ao pódio para Luís Cunha depois de grande luta com o novo centenário Gustavo Gonçalves

 

Rui Miranda voltou aos ASES para vencer, mas na sua segunda manga faltou a estrelinha que protege os grandescampeões

 

Também Luís Duarte não foi feliz numa das suas mangas, mas na última do dia, venceu categoricamente

 

A Velha Raposa Rui Almeida venceu novamente - 5ª vitória nas 6 últimas corridas e é para já o lider do troféu

 

 

<< Clique aquipara escrever aos ASES