por Rui Almeida

22 DE NOVEMBRO 2016

 

 

 

 

FINAL APOTEÓTICO!!

 

VITÓRIAS DE DIOGO SOUSA

E RUI ALMEIDA

 

 

 

 

A cereja no topo do bolo!

Os sobreviventes da prova final. Ainda assim a época 2016 foi a melhor de sempre com uma média de presenças de 28.5!

 

Que melhor maneira poderiam os ASES desejar, que terminar o seu troféu com uma corrida de antologia.

A última manga da última prova dos ASES 2016 foi um hino à grande competitividade do troféu dos ASES, com cinco pilotos a disputar a vitória milímetro a milímetro do início ao fim!

Não houve muitas trocas de posição é certo, mas emoção, suspense, incerteza e montes de espectacularidade foi aos pontapés.

No final foram aplaudidos pelos poucos que tiveram a feliz oportunidade de assistir. Sem dúvida uma das melhores corridas de que há memória desde que o troféu se disputa no KIVI.

Com as contas do título decididas, o interesse da prova centrou-se noutros pontos:

Quem acompanharia Luís Fernandes e Rui Almeida no pódio final da classificação do troféu e também, como ficaria ordenada a classificação final dos 10 primeiros do troféu.

Este último ponto era importante, pois candidatos a fazerem parte da selecção dos ASES eram vários.

Já era sabido da ausência de João Moreira que ainda assim estava descansado, pois apesar de ausente, o Top Five final estava garantido.

Pedro Nunes foi outro piloto que não pode estar presente e com isso perdeu definitivamente esperanças de uma boa classificação.

Mas a surpresa veio em cima da hora, com Luís Duarte a abdicar da presença e com isso a comprometer seriamente a sua entrada na selecção dos ASES. A menos que os anjos se virassem para ele, a sua entrada na nossa selecção estava comprometida. 

A primeira manga veio mais uma vez mostrar que João Veiga é piloto com um “P” bem grande.

Para alguém que acusa mais de 95kg na balança, ao longo do tempo, Veiga tem mostrado a todos a qualidade do seu andamento.

Conquistou a sua segunda pole-position entre os ASES e mostrou a todos que um dos lugares no Top Six final seria para ele!

Infelizmente a sorte virou-lhe as costas e um problema no seu kart atirou-o para o fim da grelha.

Também aqui João Veiga mostrou a todos que é Piloto fora das pistas. Encarou a decisão com naturalidade e apesar do golpe de teatro não virou a cara à luta.

O campeão Luís Fernandes e Rui Almeida, ou seja os dois primeiros do campeonato e os únicos com as continhas arrumadas saíram beneficiados e arrancaram na frente.

Fernandes liderou nas três primeiras voltas com Almeida sempre na sombra.

À terceira volta Almeida surpreendeu Fernandes e assumiu a liderança.

Os papéis inverteram-se até a pista começar a secar e já perto do final Almeida conseguiu libertar-se da pressão, ganhar uma curta folga e vencer.

O terceiro classificado foi Gustavo Gonçalves que desta forma chegou também ao terceiro lugar do campeonato.

Para além de João Veiga, também Diogo Sousa teve de sair do fim da grelha e também ele necessitava de bons resultados para chegar ao pódio final.

Fez brilhante recuperação até ao sétimo lugar, alcançando ainda a melhor volta da manga.

Jorge Meireles foi quarto classificado e também praticamente carimbou o seu passaporte para a convocatória.

Os treinos da segunda manga mostraram um resultado normal, já que Luís Fernandes obteve a pole-position, mas a concorrência estava muito perto.

Além disso, com o piso quase seco, veio ao de cima um traçado espectacular, muito rápido, mas simultaneamente muito encadeado.

Diogo Sousa que fora segundo, arrancou melhor e surpreendeu o pole-man Fernandes.

Em terceiro seguia Vitor Fernandes, depois Nuno Gonçalves e finalmente Rui Almeida.

Este quinteto foi ganhando vantagem sobre os restantes.

O espectáculo foi fantástico, pois se por um lado Luis Fernandes pressionava Diogo Sousa, por outro, Vitor Fernandes tentava também surpreender Luís Fernandes sempre que este falhava uma tentativa de ultrapassagem.

As distâncias entre os cinco pilotos eram realisticamente falando de centímetros e na cabeça de todos especulava-se quando é que iria saltar o primeiro frontal e a quem!

Luís Fernandes teve um enorme momento de felicidade quando em mais uma tentativa de ultrapassagem, o seu kart trepou pelo de Diogo Sousa, deu um salto enorme e… milagrosamente o frontal não saltou!

Esse momento gerou o pânico nos três pilotos perseguidores e o mais infeliz foi Nuno Gonçalves que bateu em Vitor Fernandes e ficou sem frontal.

O quinteto virou quarteto e ninguém estava seguro do seu lugar.

Era tudo uma questão de timing e posicionamento do kart, ou seja, estar com o kart à distância certa no momento certo e Rui Almeida, o matreiro do costume conseguiu dessa forma ultrapassar Vitor Fernandes, mas logo de seguida quase perdeu o frontal quando Luis Fernandes… perdeu o seu em mais uma tentativa de superar Diogo Sousa.

Este episódio deixou Sousa respirar um pouco, mas foi sol de pouca dura, já que Almeida tratou de recolar o agora duo perseguidor em menos de duas voltas.

Mas já era tarde e Diogo Sousa conquistou a sua segunda vitória entre os ASES.

Foi sem dúvida um grande final.

Em termos de campeonato, Gustavo Gonçalves segurou o terceiro lugar na classificação final do troféu.

Um resultado que fez por merecer ao longo da época.

Diogo Sousa foi quarto, mas muito perto de Gonçalves,

Nos ASES desde 2015, demorou a adaptar-se à condução destes karts, mas esta época e principalmente nesta parte final, provou ser um valor seguro com as duas vitórias alcançadas.

O quinto lugar foi para João Moreira e o sexto foi Jorge Meireles, um dos mais antigos ASES que regressou assim à nossa selecção 2016!

Pódio final com o Campeão Luís Fernandes rodeado por Rui Almeida (segundo) e Gustavo Gonçalves (terceiro)

 

CORRIDA 1
TREINOS CORRIDA BEST LAPS
Pos. Kart Piloto Tempo Dif. Pos. Kart Piloto Laps Dif. Best Pos. Kart Piloto Best Dif.
1 15 João Veiga 45,72 0,000 1 17 Rui Almeida 14 00,00 40,533 1 13 Diogo Sousa 40,409 0,000
2 11 Luis Fernandes 46,05 0,330 2 11 Luis Fernandes 14 01,00 40,999 2 17 Rui Almeida 40,533 0,124
3 17 Rui Almeida 46,06 0,340 3 09 Gustavo Gonçalves 14 02,31 40,851 3 09 Gustavo Gonçalves 40,851 0,442
4 09 Gustavo Gonçalves 46,20 0,480 4 12 Jorge Meireles 14 06,93 41,024 4 15 João Veiga 40,945 0,536
5 12 Jorge Meireles 46,46 0,740 5 19 Vitor Fernandes 14 12,02 40,946 5 19 Vitor Fernandes 40,946 0,537
6 14 Alvaro Bessa 46,88 1,160 6 14 Alvaro Bessa 14 12,31 41,251 6 11 Luis Fernandes 40,999 0,590
7 08 Fernando Charais 47,00 1,280 7 13 Diogo Sousa 14 12,93 40,409 7 06 Manuel Fonseca 41,008 0,599
8 19 Vitor Fernandes 47,15 1,430 8 06 Manuel Fonseca 14 15,17 41,008 8 12 Jorge Meireles 41,024 0,615
9 13 Diogo Sousa 47,54 1,820 9 15 João Veiga 14 15,41 40,945 9 07 Hugo Carvalhido 41,142 0,733
10 06 Manuel Fonseca 47,80 2,080 10 02 Joaquim Oliveira 14 21,81 41,287 10 14 Alvaro Bessa 41,251 0,842
11 07 Hugo Carvalhido 48,53 2,810 11 03 Renato Afonso 14 32,22 42,205 11 02 Joaquim Oliveira 41,287 0,878
12 16 Ricardo Passos 48,63 2,910 12 07 Hugo Carvalhido 13 1 Lap 41,142 12 16 Ricardo Passos 41,775 1,366
13 02 Joaquim Oliveira 48,86 3,140 13 05 Nuno Gonçalves 13 1 Lap 41,998 13 05 Nuno Gonçalves 41,998 1,589
14 04 Marco Azevedo 49,11 3,390 14 04 Marco Azevedo 13 1 Lap 42,893 14 03 Renato Afonso 42,205 1,796
15 18 António Novo 49,21 3,490 15 16 Ricardo Passos 12 2 Laps 41,775 15 04 Marco Azevedo 42,893 2,484
16 03 Renato Afonso 49,51 3,790 16 10 Celso Almeida 10 4 Laps 44,471 16 18 António Novo 43,567 3,158
17 10 Celso Almeida 53,20 7,480 17 18 António Novo 9 5 Laps 43,567 17 08 Fernando Charais 43,648 3,239
18 05 Nuno Gonçalves   ##### 18 08 Fernando Charais 7 7 Laps 43,648 18 10 Celso Almeida 44,471 4,062
CORRIDA 2
TREINOS CORRIDA BEST LAPS
Pos. Kart Piloto Tempo Dif. Pos. Kart Piloto Laps Dif. Best Pos. Kart Piloto Best Dif.
1 12 Luis Fernandes 38,05 0,000 1 10 Diogo Sousa 16 00,00 37,873 1 08 Rui Almeida 37,639 0,000
2 10 Diogo Sousa 38,24 0,190 2 08 Rui Almeida 16 00,47 37,639 2 12 Luis Fernandes 37,718 0,079
3 01 Vitor Fernandes 38,35 0,300 3 01 Vitor Fernandes 16 01,33 37,879 3 14 Ricardo Passos 37,843 0,204
4 06 Nuno Gonçalves 38,53 0,480 4 17 Jorge Meireles 16 03,30 37,955 4 16 Manuel Fonseca 37,849 0,210
5 08 Rui Almeida 38,54 0,490 5 16 Manuel Fonseca 16 03,50 37,849 5 10 Diogo Sousa 37,873 0,234
6 08 Fernando Charais 38,68 0,630 6 03 Gustavo Gonçalves 16 10,33 38,474 6 01 Vitor Fernandes 37,879 0,240
7 05 João Veiga 38,69 0,640 7 13 Hugo Carvalhido 16 10,63 38,403 7 06 Nuno Gonçalves 37,924 0,285
8 17 Jorge Meireles 38,70 0,650 8 05 João Veiga 16 10,96 38,415 8 17 Jorge Meireles 37,955 0,316
9 14 Ricardo Passos 38,79 0,740 9 09 Alvaro Bessa 16 11,92 38,486 9 08 Fernando Charais 38,360 0,721
10 16 Manuel Fonseca 38,84 0,790 10 14 Ricardo Passos 16 12,32 37,843 10 13 Hugo Carvalhido 38,403 0,764
11 03 Gustavo Gonçalves 39,07 1,020 11 07 Renato Afonso 16 13,50 38,454 11 05 João Veiga 38,415 0,776
12 13 Hugo Carvalhido 39,11 1,060 12 06 Nuno Gonçalves 16 15,61 37,924 12 07 Renato Afonso 38,454 0,815
13 09 Alvaro Bessa 39,22 1,170 13 02 Marco Azevedo 16 20,54 38,710 13 03 Gustavo Gonçalves 38,474 0,835
14 15 António Novo 39,25 1,200 14 11 Joaquim Oliveira 16 21,41 38,653 14 09 Alvaro Bessa 38,486 0,847
15 11 Joaquim Oliveira 39,28 1,230 15 08 Fernando Charais 16 29,19 38,360 15 15 António Novo 38,588 0,949
16 07 Renato Afonso 39,46 1,410 16 12 Luis Fernandes 15 1 Lap 37,718 16 11 Joaquim Oliveira 38,653 1,014
17 02 Marco Azevedo 39,63 1,580 17 15 António Novo 13 3 Laps 38,588 17 02 Marco Azevedo 38,710 1,071
18 04 Celso Almeida 40,44 2,390 18 04 Celso Almeida 8 8 Laps 40,177 18 04 Celso Almeida 40,177 2,538

 

<< Clique aquipara escrever aos ASES